Olá, fico feliz quando você vem aqui.

Desenvolvo este blog para que as colegas possam aproveitar as atividades aqui contidas na sua prática pedagógica diária. Muitas são de minha autoria, outras tantas retirei no Grupo Professores Solidários, Internet e de outras fontes.

Atualmente, aproveito ótimas atividades que colegas postam no grupo "Educando e Aprendendo" que fundei juntamente com Flávia Cárias e Sheila Mendes, para ser mais um veículo de comunicação para quem se dedica à importante Arte de Educar.

Se alguém encontrar algo que seja seu, deixe um recadinho que faço questão de lhe atribuir os devidos créditos.

Beijão da Tia Paula

sexta-feira, 4 de março de 2011

Atividades com mp e mb - Susana Felix - Owner do Grupo Professores Solidários

Levantamento do conhecimento ortográfico

O professor precisa criar estratégias de ensino que levem o aluno a refletir sobre as regularidades e irregularidades da escrita das palavras.

Em vez de considerar os erros como faltas, corrigindo-os um a um, procure olhar para a produção dos alunos como fonte de informação para pautar o planejamento do que ainda precisa ser ensinado. Fazendo isso, é possível prever que, em breve, ao menos alguns desses erros deixarão de ser cometidos. E sem que o aluno perca algo que nos mostra já ter conquistado: a disponibilidade para produzir textos completos e coerentes.

Quando observamos os erros de ortografia em que do aluno podemos interpretar que ele ainda não conhece uma regularidade da escrita em português: aquela que explica como utilizar M ou N para nasalizar vogais – ou seja, que nessas palavras se usa M antes das consoantes P e B e no final das palavras, e se usa N antes das demais consoantes. Portanto, faz-se necessário o ensino sistemático de tal regularidade, propiciando momentos de reflexão sobre o uso de M e N. É importante ainda frisar que, como construção conceitual, pouco valerão as tentativas de ensinar a decorar listas de palavras com M ou N, ou mesmo o famoso enunciado: “só se usa M antes de P e B”. Aprender a escrever nesse caso envolve a compreensão e o uso de um princípio gerativo, de uma regra, e isso não ocorre
com a simples memorização de enunciados.

A análise dos erros cometidos pelos alunos ajuda a planejar o ensino, pois permite avaliar quais erros se referem a uma regularidade ortográfica que as crianças ainda não dominam e quais devem ser tratados isoladamente, pois a escrita correta só pode ser aprendida mediante a consulta a fontes autorizadas, como o dicionário. Para que você possa de fato pautar o ensino pelas necessidades
de seus alunos, é indispensável que encare os erros como indicadores úteis das reais necessidades de seu grupo; e que seus alunos, longe de verem os erros como os grandes vilões, possam aceitá-los como fonte de reflexão sobre a escrita correta.

Em relação às regularidades, é preciso considerar que os alunos aprenderão se tiverem oportunidade de refletir especificamente sobre seu princípio gerativo ou (o que dá no mesmo) sobre as regras a elas associadas. Embora as regularidades precisem ser aprendidas o quanto antes, não se espera que sejam todas de uma vez: seu ensino pode ser distribuído ao longo dos primeiros anos da escolaridade formal.


ATIVIDADE 8: DITADO INTERATIVO

Usos do M e N
Vampiro
José Paulo Paes

Era uma vez um vampiro
tão bem-educado, mas tão bem-educado
que toda vez que sugava
o sangue de uma pessoa
não esquecia de dizer: “Muito obrigado”.

Objetivos

Desenvolver uma atitude de dúvida diante de questões ortográficas.
Refletir sobre os usos das letras M e N.

Planejamento
Quando realizar? Após uma leitura do poema “Vampiro”, de José Paulo Paes.
Como organizar os alunos? Em duplas.
Qual é a duração? Cerca de 40 minutos.

Encaminhamento
Explique aos alunos que vai ditar um poeminha de horror, já lido numa aula anterior. Deixe que exponham todas suas dúvidas e, a seguir, foque a atenção deles na questão do uso de M ou N. Você vai propor esta atividade aos alunos que já escrevem; por isso, as dúvidas devem surgir em relação ao fato de definir quando M ou N vêm antes de uma consoante e no final de uma palavra.

Faça uma leitura do poema todo e depois comece o ditado, verso por verso.
A cada vez que os alunos interromperem, pergunte pela palavra que têm dúvidas e como imaginam que deva ser escrita. É interessante você escrever a palavra que motivou a dúvida, mesmo errada, deixando claro que o som é o mesmo. Em seguida, apresente a forma correta e anote a palavra na lousa.
Faça assim até ditar todo o poema e ter discutido as palavras com M ou N que aparecem nele.
Pergunte aos alunos o que observaram e avise que continuarão a discussão posteriormente.


ATIVIDADE 9: RELEITURA COM FOCALIZAÇÃO

Usos do M e N
Há muito tempo, quando os bichos falavam, mas só ouviam o que queriam, a onça foi beber água e topou com um sapo no caminho. Não pediu licença, não. Simplesmente atirou o sapo no rio.
O sapo caiu com tanta força que acertou na cabeça de um pirarucu. O sapo disse:
– Desculpa. A onça me jogou.
Mas o peixão deu um raquetaço com o rabo e jogou o sapo de volta para a terra.
A onça disse:
– Ué, compadre sapo, voltou?

Trecho extraído do livro Amigos da Onça, de Ernani Ssó.
Cia. Das Letrinhas, São Paulo, 2006.


Objetivos
Desenvolver uma atitude de dúvida diante de questões ortográficas.
Refletir sobre os usos das letras M e N.

Planejamento
Quando realizar? Após a leitura da história.
Como organizar os alunos? Em duplas.
Quais os materiais necessários? Cópias do trecho do texto.
Qual é a duração? Cerca de 40 minutos.

Encaminhamento
Sugerimos para esta atividade um trecho do conto “O sapo, a onça e o pirarucu”, mas você pode utilizar outra história, conhecida dos alunos, que tenha palavras com M e N. O importante é que, à diferença do momento em que leram essa história para conhecê-la, desta vez vocês vão parar a cada vez que houver palavras em que as letras M ou N tenham o mesmo som.

Faça uma primeira leitura, sem interrupções, somente para relembrar a história.
Inicie a segunda leitura, avisando aos alunos que devem interromper todas as vezes que surgirem palavras nas quais as letras M e N têm o mesmo som, para discutir por que a palavra é escrita com M ou com N. Vá anotando na lousa as palavras que forem discutidas.
Não se trata de explicar a regra, mas de chamar a atenção dos alunos, de voltar seu olhar para um conhecimento que ainda não construíram.

Estipule um tempo para que, em duplas, conversem sobre os usos de M e N (15 minutos são suficientes) e depois socialize as conclusões. Ouça cada uma e volte à lista escrita na lousa, para observar se todas as palavras estão de acordo. À medida que os alunos forem levantando hipóteses, você pode apresentar contra-exemplos ou pedir que eles mesmos o façam. Todas as duplas devem ter espaço para expor suas idéias.

Quando uma dupla verbalizar a regra correta (M antes de P ou B), tente aplicála a todas as palavras da lista e peça novos exemplos aos alunos, para confirmar a regra. Diga-lhes que, por enquanto, a regra citada vale.

O procedimento recomendado aqui dá aos alunos a oportunidade de compreender e testar uma regra ortográfica. É bem diferente de precisarem decorar uma regra e a partir disso aplicá-la. A atividade inteira está encaminhada com o objetivo de obter a maior compreensão possível da regra, para que as crianças possam utilizá-la de modo mais atento e consciente.


ATIVIDADE 10: ENCONTRAR OS ERROS EM UM TEXTO
Usos do M e N

Objetivos
Desenvolver uma atitude de dúvida diante de questões ortográficas.
Refletir sobre os usos das letras M e N.

Planejamento
Quando realizar? Após a leitura do texto de divulgação científica sobre as tartarugas
marinhas.
Como organizar os alunos? Em duplas.
Quais os materiais necessários? Cópias do modelo da atividade.
Qual é a duração? Cerca de 40 minutos.

Encaminhamento
Leia o texto com os alunos e discuta a seguir as impressões que têm sobre ele; deixe que comentem o que entenderam e manifestem suas dúvidas. Explique então a atividade: deverão encontrar oito palavras escritas erradamente.

Informe também que em todas o erro cometido foi o uso de M em vez de N ou vice-versa.
Para ajudá-los e para dar um sentido à regra que registraram no cartaz, sugira que releiam a regra e insista para não deixarem de consultá-la sempre que tiverem dúvidas sobre o uso de M ou N.

Peça aos alunos que releiam o texto e busquem as palavras. Cada palavra errada deve ser sublinhada e escrita corretamente em uma das linhas em branco que há no final do texto.
Enquanto trabalham, circule entre as mesas para se certificar de que entenderam suas explicações e estão se dedicando a realizar a atividade do modo adequado.

Depois de 15 minutos de trabalho, oriente a correção coletiva: pergunte qual foi a primeira palavra que acharam escrita de maneira errada e qual o erro cometido. Anote na lousa a forma errada e depois a forma correta. Neste momento de correção, insista em fazer os alunos explicarem o que pensaram,
perguntando por exemplo: “Por que você acha que essa palavra está errada?”; “Como é que você tem certeza de que essa palavra precisa ser escrita assim?”; “Todos vocês concordam com o que o colega disse?”. Fazendo assim, você está destacando, para aos alunos, a importância de utilizar a regra para decidir qual letra precisa ser usada no caso de M e N.

Leia estas informações sobre a tartaruga marinha.
Descubra e sublinhe as oito palavras com erros no uso de M e N.
A maior tartaruga marinha do mumdo é a tartaruga de couro, também chamada de tartaruga gigante. Ela pode pesar cerca de 700 quilos e seu casco chega a ter até dois metros de comprimemto. No Brasil, é encomtrada no Espírito Santo.

Somente as fêmeas saem da água. Elas voltam ao local onde nasceran, cavam um buraco e depositan seus ovos. Assim que os filhotes nascem, corren para o mar.







Escreva corretamente nestas linhas as palavras que você sublinhou
_ ___________________________________________________
_ ___________________________________________________
_ ___________________________________________________
_ ___________________________________________________
_ ___________________________________________________
_ ___________________________________________________
_ ___________________________________________________
_ ___________________________________________________

Fonte: Guia de Planejamento e Orientações Didáticas para o Professor do 2º Ano

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário