Olá, fico feliz quando você vem aqui.

Desenvolvo este blog para que as colegas possam aproveitar as atividades aqui contidas na sua prática pedagógica diária. Muitas são de minha autoria, outras tantas retirei no Grupo Professores Solidários, Internet e de outras fontes.

Atualmente, aproveito ótimas atividades que colegas postam no grupo "Educando e Aprendendo" que fundei juntamente com Flávia Cárias e Sheila Mendes, para ser mais um veículo de comunicação para quem se dedica à importante Arte de Educar.

Se alguém encontrar algo que seja seu, deixe um recadinho que faço questão de lhe atribuir os devidos créditos.

Beijão da Tia Paula

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Bufunfa no mundo das cores - Desconheço o autor

    Certa vez apareceu uma misteriosa caixa na floresta. Bufunfa, o elefante estava passeando quando tropeçou na caixa colorida.
    O que será? Pergunto para si mesmo.
    Então ele levou a caixa para casa e abriu para mãe ver. Que surpresa! Era uma caixa de lápis de cor! Ficou muito feliz, pois descobriu que o lápis era mágico, pois tudo que desenhava passava a existir. Mas bufunfa decidiu mudar a natureza e desenhou flores que nunca existiram antes, borboletas com cores estranhas, pássaros que nunca paravam de cantar, então desenhou um sol que brilhava de noite e lua que brilhava de dia. Mas enquanto isso, em outro planeta alguém estava muito triste, era o rei, pois a cor do seu planeta estava acabando.
    Mas Bufunfa, não parava de brincar com os lápis, resolveu fazer desenhos abstratos, aí resolveu desenhar fora da margem, enquanto isso no outro planeta, o rei estava apenas com uma gota de cor, e por isso estava abandonando – o.
    Enquanto o rei sofria, Bufunfa estava aprisionado em suas próprias linhas, pois tinha esquecido que os lápis eram mágicos, então ele rodeou, rodeou no espaço. De repente tudo escureceu e a figura triste do rei apareceu com os braços abertos, Bufunfa levou um susto danando, mas foi se acalmando vendo que as linhas malucas não existiam mais.
    Quando a coisa ficou mais clara, o rei explicou o quanto àquela caixa de lápis era importante para ele. Pois o rei precisava dela para pintar o seu planeta.
   Bufunfa nem piscou, deu a caixa de lápis mágico para o rei.
    O rei saiu satisfeito, agradeceu, mas antes de ir embora ele perguntou:
    - Você não vai precisar dela?
    Não, pois aqui no meu mundo a natureza já nasce linda e colorida, e não é necessário pintá-la.
    Então o rei volta para o seu planeta colorindo tudo pelo caminho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário