Olá, fico feliz quando você vem aqui.

Desenvolvo este blog para que as colegas possam aproveitar as atividades aqui contidas na sua prática pedagógica diária. Muitas são de minha autoria, outras tantas retirei no Grupo Professores Solidários, Internet e de outras fontes.

Atualmente, aproveito ótimas atividades que colegas postam no grupo "Educando e Aprendendo" que fundei juntamente com Flávia Cárias e Sheila Mendes, para ser mais um veículo de comunicação para quem se dedica à importante Arte de Educar.

Se alguém encontrar algo que seja seu, deixe um recadinho que faço questão de lhe atribuir os devidos créditos.

Beijão da Tia Paula

quarta-feira, 11 de maio de 2011

O castelo amarelo - Malba Tahan


 
    - Vou contar, agora, para vocês uma história muito interessante. Uma história formidável!
    Quero combinar, porém, uma coisa com vocês.
    Prestem bem atenção:
    - Sempre que eu levantar a mão e fizer assim (levantar os braço0 vocês todos gritarão):
    - A-MA-RE-LO!
    Está bem? Combinado?
    Então a história começa assim:
     - Num lindo castelo vivia um rei, e esse castelo era lindo mesmo, e era todo... (amarelo)
    Mas esse rei tinha uma filha, é uma princesinha linda, ela era obediente, estudiosa, e muito alegre.
      - Todo o dia de manhã, muito cedo, a Princesinha vestia seu vestido... (amarelo).
     - E ia ao jardim do castelo e colhia um cravo... (amarelo).
      - Um dia estava o rei muito ocupado, trabalhando em seu escritório, quando a princesinha apareceu. Os olhinhos arregalados.
      - O que foi minha filha? Esta noite... Eu estava... Dormindo... De repente... Ouvi... No corredor... Um barulho...Acordei...Abri os olhos e vi... Diante da porta - do meu quarto - um fantasma... (amarelo).
     - O rei ouviu sua filha contar o caso do fantasma, disse logo:
      - Isso deve ser peraltice do copeiro, o Sebastião. É um rapaz muito brincalhão! Mas vou acabar com as suas brincadeiras.
    Mandou chamar o chefe da guarda. O chefe dos guardas apareceu logo.
     - Pronto Majestade! Às ordens!
Disse o rei:
      - Chefe dos Guardas! Esta noite minha filha estava dormindo, de repente ouviu um barulho qualquer no corredor e acordou. Pois bem, na porta do quarto minha filha viu um fantasma... (amarelo).
       - É o Sebastião, o copeiro, que vive assustando todo mundo com aquele lençol amarelo, só pode, ele errou de quarto e assustou a princesinha, mas não se preocupe que vou dar um jeito nele.
    Então o chefe da guarda preparou uma lata de tinta azul, e quando o copeiro passasse vestido com seu lençol amarelo ele iria jogar a tinta azul nele.
    Quando anoiteceu, o chefe da guarda ficou escondido atrás da porta esperando o fantasma passar, de repente ouviu... Cháápe... Cháápe...
    - Quem seria? O fantasma... (amarelo).
    Então o guarda pegou a lata de tinta na mão e quando o fantasma se aproximou, zás... Jogou a tinta azul no fantasma, que ficou... Ficou... (azul)...
    Não ficaram verdes, vocês erraram a história, pois quando eu misturo, a tinta azul com o amarelo dá verde. Então peçam para a professora fazer essa experiência para ver se a minha história é verdadeira.

Um comentário:

  1. Muito legal essa história, quando eu ouvi pela primeira vez a professora levou tintas para finalizar a história concretizando as misturas das cores primárias, ficou ótimo.

    ResponderExcluir